Vaticano diz que Lúcifer é Deus

Em uma celebração no Vaticano, padres, bispos, cardeais e o próprio papa chamam Lúcifer de deus durante uma oração cantada.

O refrão do canto diz o seguinte:

"Sua chama amanhece digo-vos
O 'Lúcifer, que não conhece o acaso
Cristo é Seu Filho que veio de volta dos mortos
e derramou a Sua luz para a raça humana
e está vivo e reina para sempre e sempre"
"Sua chama ilumina seu próprio filho, 

deixe-me dizer-lhe, O 'Lúcifer, você é o crepúsculo
Cristo é o seu filho, que retornou dos mortos
e brilhou a sua luz sobre a raça humana
e está vivo e reina para sempre e sempre"


Este é o vídeo no qual a cerimônia e as palavras podem ser confirmadas.




A Religação Divina e Curativa, é um sistema de Cura, destinado a acelerar o processo evolutivo da humanidade.

Neste momento da nossa Jornada de Autoconhecimento A Fonte de Tudo disponibiliza várias ferramentas de trabalho que podem ajudar as pessoas a mudar suas frequências vibratórias de forma mais rápida e eficiente.

Entre elas temos a Religação Divina e Curativa

Para atendimentos e cursos acesse o site.

Acesse: www.reprocessamentomental.com.br

Nibiru

Dr. Michio Kaku diz que Nibiru poderá afetar a Terra a qualquer momento


NASA confirmou que civilizações antigas nos advertiram há milhares de anos atrás referindo se ao planeta Nibiru, um planeta de massa pesada (HMO).


Segundo o Dr. Michio Kaku, o que as sociedades antigas escreveram sobre o ano de 2012 foi deturpado. Seus cálculos indicaram que a HMO entraria em nosso sistema solar em torno do ano de 2017.
As mudanças no Planeta Terra tem aumentado dramaticamente desde 2012, todas as atividades sísmicas e vulcânicas aumentaram. Os vulcões estão tendo em media 40 erupções por dia.
Especulações e teorias sobre a existência de planetas desconhecidos em nosso sistema solar são recorrente. Toda vez que descobrem um planeta novo, os cientistas detectam anomalias nos movimentos de planetas já conhecidos.
Por exemplo, antes de ser determinado a existência de Netuno em 1781, os astrônomos teorizaram que Urano tinha um movimento irregular e que tal irregularidade poderia ser causada pela presença de um planeta desconhecido.
Plutão descoberto em 1930 foi rebaixado para planeta anão em 2006. Mais tarde, descobriu se o planeta Charon com o qual explicou as oscilações observadas na órbita de Urano e Netuno. Portanto, erros nos cálculos e as posições exatas dos planetas conhecidos têm sido uma constante.
Tempos atrás em 1940 o astrônomo chileno Carlos Muñoz Ferrada previu com precisão que o Planeta X seria difícil de ser detectado quando se aproximasse da Terra. Ferrada refere-se a Nibiru ou Planet X como um “Planeta Cometa”, já que possui o tamanho de um planeta, mas a velocidade e órbita elíptica de um cometa.


Nibiru é o mais polêmico planeta “desconhecido” dentro de nosso sistema solar e se tornou famoso em 1976 através do autor e pesquisador Zecharia Sitchin em seu livro “O 12º Planeta”. Como um dos poucos estudiosos capazes de ler e interpretar as tabuletas de argila sumérias , Sitchin tentou usar esses textos antigos para elaborar uma explicação plausível para a existência do Planeta X (também conhecido como o planeta Nibiru, o destruidor nas antigas escrituras).
A Estrela que o planeta X orbita é classificada como uma estrela anã marrom chamada Nemesis e pode ser considerada uma mini constelação, gêmea do nosso Sol. Nemesis apresenta pelo menos três planetas girando ao seu redor, Nibiru, Helion e Arboda. A órbita elíptica de Nibiru entra no nosso sistema solar aproximadamente a cada 3600 anos atravessando as órbitas dos planetas do sistema solar.
Em 1990, o pesquisador Zecharia Sitchin entrevistou Robert S. Harrington, astrônomo do Observatório Naval dos Estados Unidos, para discutir a recente descoberta do Planeta X.
Harrington revelou que eles estabeleceram um observatório especial na Nova Zelândia para acompanhar o Planeta X. Harrington morreu misteriosamente de câncer em circunstâncias suspeitas. Sua esposa está convencida de que ele foi morto por supostamente vazar informações demais do Planeta X.
Poucos meses antes de sua morte em Janeiro de 1993, Harrington fez um comunicado à imprensa afirmando publicamente que Nibiru ou Planet X era real e que os desvios inexplicáveis nas órbitas de Urano e Netuno eram decorrentes do planeta X que possui uma massa de 4 a 8 vezes a massa da Terra e que este estava em uma órbita altamente inclinada e a mais de 7 bilhões de milhas do Sol.


Alusão dos Sumérios à Nibiru.
Os efeitos de um grande corpo celeste como Nibiru retornando ao nosso sistema solar, trás consigo uma enorme quantidade de detritos como cinturão de asteroides, cometas e meteoros que pode cair violentamente na Terra.
Acredita-se que o impacto deste tipo de objeto gigante na Terra poderia causar outra extinção em massa e alterar radicalmente as zonas climáticas do planeta, elevando o nível do mar e reduzindo a massa de terra firme.
Especula se ainda que a influência gravitacional de Nibiru em nosso planeta causará enormes rachaduras nas placas tectônicas, resultando em terremotos, vulcões, tsunamis, maremotos, furacões, ventanias, inundações e tornados.
A Terra é constantemente bombardeada e mais de 100 toneladas de matéria acumulam se em um dia. A maior parte é em forma de pó ou em pequenos grãos de areia. Um asteroide do tamanho de um ônibus escolar (300 metros) pode cair a cada mil anos mais ou menos. Asteroides de tamanho médio podem cair na Terra uma vez a cada 50.000 anos e eventos a nível de extinção em massa, apenas um vez a cada bilhão de anos.
Para levar a uma catástrofe global, um asteroide precisa ter apenas tamanho suficiente para lançar grandes quantidades de poeira para a atmosfera. Isso causaria uma mudança brusca no clima e extinção em massa.
Os cientistas estão mantendo um olhar atento sobre meteoros. Apenas uma pequena mudança na sua trajetória poderia ter consequências catastróficas para a raça humana. O impacto seria igual à explosão de três mil milhões de bombas atômicas semelhantes a que dizimou os dinossauros há 65 milhões de anos atrás.


Agências espaciais e órgão de estado de vários países têm programas para minimização das consequências gerada pelo retorno do planeta X, o destruidor. Quase tudo feito em segredo, pois não se deseja criar pânico. Em 2011 a NASA lançou um vídeo onde orienta como se preparar em caso de grande catástrofe.
Talvez manter a população desinformada sobre o Nibiru mantenha a normalidade por mais tempo, mas quando as catastróficas consequências tiverem inicio os inocentes e desinformados lutarão por suas vidas em meio ao caos enquanto a elite previamente selecionada ocupará os abrigos custeados com o trabalho das vítimas. Mais uma vez fica evidente a importância da informação para superar as armadilhas do acobertamento. Nibiru, planeta X, destruidor ou 12º planeta ele pode ter muitos nomes mas o que ele representou para os Sumérios e o que vai representar para você apenas o tempo irá mostrar.

Jesus ET


Você já deve saber que existem fortes indícios de que Jesus é um Ser de outro planeta, ou seja, para nós, um extraterrestre.

Mas eu recebi uma informação diretamente dele que me deixou muito surpreso, não com a informação em si, mas com a confirmação de uma informação anterior, à qual eu não quis dar muito crédito.

JESUS É UMA ENCARNAÇÃO DE ENKI

Enki, o anunnaki que juntamente com sua irmã Ninhursag, criaram a raça humana atual, a homo sapiens.

Por volta do dia 15 de maio de 2016, recebi uma informação canalizada de Jesus ou Enki, que me dizia: Jesus é uma encarnação de Enki.

Isso me deixou curioso e apreensivo. No entanto, me lembrei que dias antes eu questionava o texto bíblico sobre a anunciação a Maria sobre o Ser que ela receberia sob inseminação artificial, ao qual deveria ser dado o nome de Emanuel.

Sim, porque você sabe que Maria foi inseminada artificialmente, para gestar esse personagem tão polêmico, que ficou conhecido como Jesus. Não sabe?

Dois meses após a mensagem de 15 de maio, recebi a confirmação sobre ela. Só que desta vez foi envolvida numa onda de energia emocional muito intensa, e, as explicações sobre o fato.

Então, relembremos os acontecimentos sobre a criação humana.

Após a criação da nossa humanidade física, Enki e Ninhursag se apegaram aos humanos e cuidavam deles da melhor forma possível. No entanto, Enlil, o Javé ou Jeová bíblico, considerava a humanidade apenas como trabalhadores escravos, sem direito algum.

Quando Enlil soube que Enki tinha alterado a genética humana permitindo a procriação direta entre as partes e não mais inseminada apenas em laboratório, ficou indignado e jurou que a humanidade seria eliminada.

O evento do dilúvio, foi a solução apropriada.

O dilúvio não foi um cataclismo produzido pelos anunnakis, como muita gente ainda acredita. Na verdade, a passagem de Nibiru por dentro do nosso Sistema planetário, provocaria grandes convulsões atmosféricas e físicas, o que acabaria provocando erupções vulcânicas, tempestades, tsunamis e inundações. E, consequentemente, a eliminação da maior parte da humanidade. Enlil sabia disso.

Por esta razão, Enki foi proibido pelo Conselho nibiruano de interferir no evento.

Isso deixou Enki imensamente frustrado e, na ocasião, fez com que Ziusudra ou Noé (anunnaki) fosse avisado.

Enki, desde então, guardou uma enorme frustração por não ter podido salvar o "seu" povo, tendo sido obrigado a deixar a grande maioria morrer.

Sua encarnação como Jesus, foi uma forma de nos trazer conhecimento sobre verdades até hoje não divulgadas e se redimir perante a humanidade, no sentido de se confraternizar conosco, entregando-se em sacrifício pessoal, por não ter podido impedir a tragédia anunciada.

Portanto, a partir de agora, não diga mais que Jesus é o Cristo, porque não é.

Ex-bispo declara que Inferno foi inventado pela Igreja

Será que a Igreja inventou a ideia do Inferno para controlar as pessoas com o medo? Um ex-bispo chamado John Spong, com mais de 30 anos de serviços a Igreja Católica, afirma que foi confirmada a posição na Divinity School da Universidade de Harvard. Ele afirma que era uma tática de controle usada pela igreja primitiva para manter a população sob controle.


Esta entrevista com ele se tornou viral recentemente, recebendo mais de 8 milhões de visualizações na mídia social.

Mas isso é verdade? Existe alguma evidência de que Jesus realmente não ensinou sobre a doutrina do inferno e que ela foi inventada nos bastidores da Igreja? Como se sabe, a idéia do Inferno, na verdade, antecede o cristianismo em pelo menos 1000 anos, em outras culturas, desse modo, a não ser que os pais da igreja tivessem uma máquina do tempo, isso não faria sentido.

A verdade por trás do mito Jesus Cristo: origens antigas da lenda

The Coming Gnostic Civilization, and his most recent book, Sedona: City of the Star People.

- Parte I
20 JUNE, 2016 - 03:34 MARKPINKHAM

Qual é a origem da lenda do Filho Crístico que nasceu de uma virgem em 25 de dezembro? Tenho certeza que você está familiarizado com essa lenda que afirma que ele nasceu em uma manjedoura cercado por pastores e, em seguida, cresceu para ser um com o seu Pai Celestial. E certamente você se lembra da sequência de eventos quando esse Filho Crístico reuniu seus discípulos importantes antes da sua morte por tortura e sua ressurreição subsequente. E, finalmente, há a cena no final do seu tempo na Terra, quando ele profetizou o seu regresso e, em seguida, subiu ao céu.

Agora a minha pergunta para você: será que você não está falando baixinho: "Isso só pode ser a lenda dos cristãos sobre "Jesus Cristo"?

Bem ... eu gostaria de informar, que muitos anos antes do nascimento de Jesus, uma outra lenda idêntica à sua, foi a história de vida do Filho de Deus persa, Mitras. E antes de Mitras, uma lenda muito semelhante foi atribuída a vários outros Filhos de Deus em todo o mundo, incluindo a do grego Dionísio, o egípcio Osíris, o sumeriano Dammuzi, e o hindu Murugan.

Na verdade, se continuarmos voltando no tempo muitos milhares de anos antes, vamos descobrir que esta lenda universal, na verdade, começou com o Homem Verde, o filho de uma deusa virgem que nasceu, morreu e, finalmente, ressuscita a cada ano.

Então como é que esta lenda muito usada tornar-se a escolhida para ser a lenda de Jesus?

Vamos começar com a história de vida do antigo Homem Verde e caminhar para a frente para o tempo do Filho cristão de Deus.

O Antigo Homem Verde

Durante o período neolítico, que foi a época em que, como alguns dizem, "Deus era uma mulher", a deusa e seu filho, o Homem Verde, eram venerados por pessoas em todo o mundo, para trazer anualmente a abundância material da Terra. Uma lenda universal que surgiu sobre eles, começou com a impregnação anual da "virgem" Deusa da Terra pelo Sol, o "Pai no Céu", e o nascimento subsequente de seu filho, o Homem Verde. 

Sculpture of Green Man at festival.



Este importante evento ocorreu anualmente na época do solstício de inverno, quando o espírito do Homem Verde que tinha sido adormecido no mundo subterrâneo, foi sacudido de volta à vida. Mas, apesar de seu espírito adormecido ter sido agitado, ainda não estava completamente acordado. Isso não ocorreu até alguns dias mais tarde, em 25 de dezembro, quando o Sol ou o Espírito Solar, inverteu completamente a sua trajetória descendente e permitiu medidas mensuráveis ​​ao longo de uma rota norte.

Este foi um importante "assim como é em cima, é embaixo" do evento. 

Acreditava-se que o Espírito Solar renovado e revitalizado acima, nos Céus, tinha re-despertado e revitalizado o espírito de seu Filho abaixo e no interior da Terra. E agora o futuro do Homem Verde poderia começar seu período de gestação anual no ventre de sua mãe, a Terra virginal, na expectativa de receber um corpo novo, ressuscitado na primavera.

A lenda da Deusa e do Homem Verde, em seguida, salta para o Equinócio da Primavera, quando o Homem Verde está pronto para finalmente sair do ventre de sua mãe. Este é o momento quando a luz "masculino" é igual a escuridão "feminino", e sua polaridade masculina e feminina se unem completamente para produzir uma nova infusão de força de vida para cobrir e adubar a terra. O corpo fetal do Homem Verde está agora pronto para vir para fora do ventre de sua mãe Terra sob a forma dos novos brotos tenros de primavera. Logo, sua ressurreição anual será completa. Isto irá ocorrer em torno do mesmo dia que a nossa Páscoa, um feriado moderno associado com a ressurreição muito mais recente de um outro Filho de uma virgem.

A lenda do Homem Verde cobre, em seguida, os meses quentes de verão, quando o Filho amadurece rapidamente com o rápido crescimento vegetativo da Natureza. Ele amadurece muito rápido, de fato, e o Homem Verde não só se torna um com o seu Pai no Céu, mas ele mesmo com seus companheiros insemina sua própria mãe. Sua co-habitação produz uma segunda infusão da força da vida frutífera na Terra e se manifesta como uma segunda proliferação de vegetação e de colheita que o acompanha. Em última análise, este evento serviria para apressar a morte do Homem Verde, e logo ele iria morrer novamente com a vegetação em decomposição e a queda das folhas de outono.

A causa de sua morte?

Os intérpretes sacerdotais de sua lenda viriam a afirmar que ela ocorreu por causa dos pecados da humanidade. Acreditava-se que a humanidade, através do pecado original, tinha desistido, não só do seu próprio direito, mas do direito de toda a vida na Terra, para alcançar a vida eterna.


No final do período Neolítico, quando as civilizações surgiram no lugar de uma cultura puramente agrária, a antiga lenda da Deusa e do Homem Verde se expandiu e assumiu conotações religiosas. Tornou-se um mito padrão, que foi recitado anualmente e de forma dramática, encenada nos templos e escolas de mistérios das novas cidades incipientes, nações e impérios. Uma característica da sua história evolutiva foi que o Homem Verde agora assumiu o papel adicional de Rei do Mundo, que governou sob a autoridade de sua mãe Terra. E em algumas versões da lenda, foi dito que o Filho encontrou a morte nas mãos de seu irmão sem escrúpulos ou um escuro, senhor do mal.


Ishtar e Tammuz

Nas cidades da Mesopotamia a lenda neolítica foi transformada na história da Deusa Inanna ou Ishtar que deu à luz um filho Homem Verde e futuro rei sob o nome de Dammuzi ou Tamuz. Foi dito que Dammuzi / Tammuz cresceu para acasalar com sua própria mãe e ao mesmo tempo, governar a Terra para ela. Para que esta antiga lenda fosse refletida em sua cultura, os habitantes do Crescente Fértil intronizaram regras em suas cidades-estados que foram reconhecidas como as formas de realização de Dammuzi / Tamuz e os criados reais da Deusa Inanna / Ishtar.

“Unearthed in the main room of the palace of Arad. It depicts two almost identical images of a man with a branch- or sheaf shaped head, one lying down and the other standing. It may represent the fertility god Tammuz or a similar deity, who died in summer and was resurrected in spring, Museum of Israel.” 

"Achado na sala principal do palácio de Arad. Ela retrata duas imagens quase idênticas de um homem como um galho - ou uma forma de cabeça, um deitado e o outro pé. Pode representar o deus da fertilidade Tammuz ou uma divindade semelhante, que morreu no verão e foi ressuscitado na primavera, Museu de Israel. "(CC BY-NC-SA 2.0)

Isso também era verdadeiro no Egito, onde os faraós dominantes foram considerados encarnações de Horus, o Filho da Deusa Isis, e regidos sob a sua autoridade. Mas na terra de Khemit, embora o espírito do faraó fosse Horus, seu corpo físico foi formado por Seth, o deus que rege a cristalização de energia na carne física. Juntos, Horus e Seth como os "Gêmeos" criados, formavam o corpo físico do faraó, tornando assim os monarcas egípcios representantes modernos do primeiro e maior rei, Homem Verde Osiris.
 
Como o antigo Homem Verde, de forma semelhante, Osiris devia morrer e se tornar ressuscitado anualmente em conjunto com a vida e a morte da vegetação da Natureza. A cerimônia de ressurreição anual de Osiris teve lugar durante a cheia anual do rio Nilo, quando os primeiros brotos tenros da Natureza, inicialmente mostravam suas cabeças frágeis acima da superfície da Terra.

Sêmele e Dionísio

Uma versão do mito egípcio popular de Osiris tinha-lhe anualmente assassinado por seu irmão ciumento e mal Defina cada queda. Este evento foi refletido na lenda da contraparte de Osiris na Grécia, o Homem Verde Dionísio, que foi morto por seu parente, o mal Titan, mas mais tarde ressuscitado. Semelhante ao Home Verde Osiris, a mãe de Dionísio era uma Deusa da Terra chamado Sêmele, que significa "Terra", e seu pai era Zeus, o Pai Celestial.

Dionysus as the Green Man

Para despertar Dionísio de seu sono no momento do Solstício de Inverno, os representantes do sexo feminino da deusa deveriam bater panelas e frigideiras enquanto dançavam no seu caminho em procissão ritual até o cume nevado do Monte Parnassus. E, em seguida, depois de receber o seu novo conjunto de roupa no seguinte equinócio da primavera, o Divino Filho que se converte na natureza, juntamente com o seu próprio reflexo e alter-ego, Pan, um nome que significa "o Todo", como em "toda a natureza".

Vinho produzido a partir de uvas foi reconhecido como o sangue da natureza, e uma vez que Dionísio era toda a natureza, vinho era seu sangue. Assim começou o ritual de uma santa comunhão através de consumir o corpo e sangue do Filho Divino.

Mark Amaru Pinkham É autor de seis livros sobre diversos mistérios do mundo. Eles incluem: The Return of the Serpents of Wisdom, The Truth Behind the Christ Myth, Guardians of the Holy Grail, World Gnosis: The Coming Gnostic Civilization , and his most recent book , Sedona: City of the Star People . 








VOCÊ SABE O QUE É VIDÊNCIA?



É possível que você diga, que é a capacidade que algumas pessoas possuem, de ver Seres espirituais.

Mas, nós também somos Seres espirituais.


Ah! Seres espirituais que não estão neste plano.


Bem, vamos direto ao assunto.


Todos nós somos videntes, ou seja, temos a capacidade de ver. Além disso, somos videntes mentais. Vemos com os olhos da mente - que é nossa essência.
Mas, será que podemos confiar no que vemos, ou acreditarmos que vemos?
NÃO - não podemos nem devemos.


Toda pessoa que tem a possibilidade de enxergar além da condição física, vê aquilo que acredita ou deseja ver.

Não bastasse isso, Seres que estão em outras condições frequenciais, tem a possibilidade de manipular a forma, induzindo a informação no subconsciente do vidente, e este crê que está vendo alguém em especial, quando na verdade, está sendo iludido.


Posso falar sobre isso por experiência de estudos e pesquisas de campo, de muitos anos e práticas.


Portanto, cuidado com o que você pode "ver" e/ou acreditar no que alguém diz que "vê".

VOCÊ SABE O QUE É FÉ?



A maioria das pessoas se vangloria por ser uma pessoa de fé.

Acho isso uma tristeza.


Por que?


Porque as pessoas tem fé em alguém fora dela.


Fé em deus, Jesus, anjo, arcanjo, guia, mentor, padre, papa, guru, mestre, seres diversos - fora dela. E, muitas vezes, ainda, em objetos materiais.


Fé que não seja em si mesma é dependência por falta de autoconhecimento.


Devemos sim ter fé, em Nós mesmos, ou seja, autoconfiança.


Por que?


Porque somos a Expressão da Inteligência Creadora. Nada, nada, nada, nem ninguém, ninguém, ninguém, é mais do que Nós

Mas, para chegar a esse ponto a pessoa precisa se autoconhecer, mesmo que parcialmente.

SOBRE DEUS



Há um tempo incalculável com precisão, mas que deve beirar as raias dos muitos milhares de anos, o Ser humano vem se referindo a uma entidade, realmente desconhecida, e alcunhada como deus.

Curioso é que essa entidade é considerada fonte do amor absoluto, e, que pelo que sabemos, o sentimento do Amor Incondicional é a vivência da Liberdade total e da plena satisfação do direito, satisfação, prazer, felicidade, realização plena do outro.


No entanto, a essa mesma entidade, sempre foi dispensado, por exigência sua, louvores, obediência, veneração, sob pena de retaliação caso isso não seja feito.
Estou errado?


Você nunca leu a Bíblia? Nunca foi a uma missa ou culto religioso?


Além disso, dizem que essa entidade não tem gênero (sexo), mas é chamada de deus, pai, senhor, criador, enfim, definições puramente masculinas. Estou enganado? Ou sou burro que não consigo compreender a essência da coisa?


Estamos em pleno século 21, as portas de uma emancipação consciencial (para alguns) e ainda tem gente presa a estes conceitos primitivos, apesar de todas as informações disponíveis, que contam a quem foi dado essa identidade - deus.
Mas, é mais fácil acreditar num livro escrito, sabe-se lá por quem, mas, que ainda assim, descreve em detalhes o comportamento e sentimentos dessa entidade (deus), nas seus diversos momentos de revolta e condenação, do que nos fatos e evidências arqueológicas e científicas.


Eu entendo, que o pior e mais forte fator para que alguém consiga pensar sobre isso é o MEDO, da punição que essa entidade pode impor a quem se atrever a desconsiderá-la.


Medo, é o que impede alguém de Ser Si mesmo.


Enquanto o medo for o Senhor da vida, a humanidade permitirá ser escravizada e controlada.


Este texto não tem a finalidade de lhe obrigar a aceitar o que digo. Aliás, aceitar o dito é o que fizemos (e muitos ainda fazem). Pensar e refletir é o primeiro passo para a mudança da percepção.

VOCÊ TEM CERTEZA QUE TEM ESCOLHAS?



Que tipo de escolhas você é capaz de fazer?

Todos pensamos e juramos que temos escolhas. E temos.


No entanto, escolhas são feitas com base do conhecimento de cada um.
Pergunta: qual o seu conhecimento sobre si mesmo/a? Você tem certeza que tem liberdade para escolher? Você não tem nenhuma crença negativa ou limitante? Nenhuma?

Mesmo sem saber todos os pensamentos, sentimentos e emoções são originados de acordo com o sistema de crenças pessoal. Não há como ser diferente. Afinal, somos a nossa mente. Somos, agimos e pensamos conforme a bagagem inconsciente que carregamos. Gostemos disso ou não.

Observe seus pensamentos, sentimentos e emoções e saberá, de imediato, como está seu sistema de crenças.

POR QUE AINDA NÃO CONFIAMOS EM NÓS MESMOS?


A razão é mais simples do que parece.

Somos Seres manipulados e enganados, desde o início da nossa jornada neste Planeta.


Por que?


Por causa da ignorância sobre nós mesmos.


Imagine a humanidade como crianças que ainda não formaram a consciência pessoal, ou, a sua autoconsciência. É como um chimpanzé que é inteligente, consciente, mas não autoconsciente, isto é, não sabe que é um chimpanzé, assim como qualquer outro animal.


Apesar do ser humano desenvolver a autoconsciência a partir dos primeiros anos de vida, ainda assim, se vê como uma pessoa dependente de "alguém" que a criou e a comanda. E é nesse "alguém" que ela deposita sua confiança, sua liberdade, sua realidade e verdade.


Ainda não entendeu que é uma parte do holograma, ou seja, uma manifesta-ação da Origem. Portanto, a própria Origem personalizada - expressando-se como um personagem - ainda sem saber quem é de verdade.
Acredita ser o personagem. Mas, esse personagem só pode "viver" se a Origem, a Inteligência, a Fonte, estiver nela.


Fora do Um, nada existe.

VOCÊ SABE QUEM ESCREVEU A BÍBLIA?



Nãaoo sabe?

Tudo bem. Você não é a única pessoa que não sabe - ninguém, no mundo sabe.
Agora, importante mesmo é você saber que não foi deus. Nem tampouco foi ele quem "ditou" o texto para alguém escrever.


O Pentateuco - 5 livros primeiros - são uma composição feita por diversos autores, totalmente desconhecidos.


Além disso, a Bíblia nada mais é do que um livro compilado a partir dos escritos sumérios de aproximadamente 6.000 anos, onde é contada a odisséia de seres alienígenas que aqui estiveram e interferiram na genética humana, a cerca de 250.000 anos.


A Bíblia pegou toda a história descrita na Epopéia de Gilgamesh e nas tabuletas sumérias e adaptou o texto conforme o interesse religioso da época. Isso para que a humanidade não tivesse conhecimento da verdadeira história da criação e pudesse ser enganada e mais facilmente manipulada.


Enquanto a humanidade não despertar do sono hipnótico a que está submetida, jamais teremos a paz tão desejada, nem a liberdade tão sonhada. Assim como também, o desconhecimento do real poder que habita em cada ser humano.

Base alienígena encontrada no Google Maps?

julho 1, 2016 – 9:48 pm | 1.324 views
base-alienigena
Caçadores de alienígenas dizem ter encontrado uma gigante estrutura extraterrestre por meio da ferramenta de mapas do Google Earth.
O objeto em forma de pirâmide teria de 13 quilômetros de de largura e foi descoberto no fundo do Oceano Pacífico.
Encontrado por um entusiasta de OVNIs, a descoberta tem despertado teorias sobre a antiga cidade submersa de Atlântida, um OVNI bizarro ou até mesmo uma mega-base alienígena.
“Mesmo que isso não seja um OVNI que pousou no oceano ou mesmo uma base alienígena, ainda é uma descoberta monumental”, diz o homem.
Para encontrar o objeto no Google Earth, use as coordenadas: 12° 8'1.49 'N 119 ° 35'26.39' W.

A Vida é Eterna


Desde que o mundo é mundo discutimos e tentamos descobrir o que existe além da morte.
Desta vez a ciência quântica explica e comprova que existe sim vida (não física) após a morte de qualquer ser humano.




Um livro intitulado “O biocentrismo: Como a vida e a consciência são as chaves para entender a natureza do Universo” “causou” na Internet, porque continha uma noção de que a vida não acaba quando o corpo morre e que pode durar para sempre.

O autor desta publicação o cientista Dr. Robert Lanza, eleito o terceiro mais importante cientista vivo pelo NY Times, não tem dúvidas de que isso é possível.

Além do tempo e do espaço Lanza é um especialista em medicina regenerativa e diretor científico da Advanced Cell Technology Company. No passado ficou conhecido por sua extensa pesquisa com células-tronco e também por várias experiências bem sucedidas sobre clonagem de espécies animais ameaçadas de extinção.

Mas não há muito tempo, o cientista se envolveu com física, mecânica quântica e astrofísica. Esta mistura explosiva deu à luz a nova teoria do biocentrismo que vem pregando desde então. O biocentrismo ensina que a vida e a consciência são fundamentais para o universo.

É a consciência que cria o universo material e não o contrário.

Lanza aponta para a estrutura do próprio universo e diz que as leis, forças e constantes variações do universo parecem ser afinadas para a vida, ou seja, a inteligência que existia antes importa muito. Ele também afirma que o espaço e o tempo não são objetos ou coisas mas sim ferramentas de nosso entendimento animal.
Lanza diz que carregamos o espaço e o tempo em torno de nós “como tartarugas”, o que significa que quando a casca sai, espaço e tempo ainda existem.

A teoria sugere que a morte da consciência simplesmente não existe. Ele só existe como um pensamento porque as pessoas se identificam com o seu corpo. 

Eles acreditam que o corpo vai morrer mais cedo ou mais tarde, pensando que a sua consciência vai desaparecer também. Se o corpo gera a consciência então a consciência morre quando o corpo morre. Mas se o corpo recebe a consciência da mesma forma que uma caixa de tv a cabo recebe sinais de satélite então é claro que a consciência não termina com a morte do veículo físico. Na verdade a consciência existe fora das restrições de tempo e espaço. 

Ela é capaz de estar em qualquer lugar: no corpo humano e no exterior de si mesma. Em outras palavras é não-local, no mesmo sentido que os objetos quânticos são não-local.
Lanza também acredita que múltiplos universos podem existir simultaneamente.
Em um universo o corpo pode estar morto e em outro continua a existir, absorvendo consciência que migraram para este universo. Isto significa que uma pessoa morta enquanto viaja através do mesmo túnel acaba não no inferno ou no céu, mas em um mundo semelhante a ele ou ela que foi habitado, mas desta vez vivo. E assim por diante, infinitamente, quase como um efeito cósmico vida após a morte.

Vários mundos

Não são apenas meros mortais que querem viver para sempre mas também alguns cientistas de renome têm a mesma opinião de Lanza.

São os físicos e astrofísicos que tendem a concordar com a existência de mundos paralelos e que sugerem a possibilidade de múltiplos universos.

Multiverso (multi-universo) é o conceito científico da teoria que eles defendem. Eles acreditam que não existem leis físicas que proibiriam a existência de mundos paralelos.
O primeiro a falar sobre isto foi o escritor de ficção científica HG Wells em 1895 com o livro “The Door in the Wall“. Após 62 anos essa ideia foi desenvolvida pelo Dr. Hugh Everett em sua tese de pós-graduação na Universidade de Princeton. Basicamente postula que, em determinado momento o universo se divide em inúmeros casos semelhantes e no momento seguinte, esses universos “recém-nascidos” dividem-se de forma semelhante. Então em alguns desses mundos que podemos estar presentes, lendo este artigo em um universo e assistir TV em outro.

Na década de 1980 Andrei Linde cientista do Instituto de Física da Lebedev, desenvolveu a teoria de múltiplos universos. Agora como professor da Universidade de Stanford, Linde explicou: o espaço consiste em muitas esferas de insuflar que dão origem a esferas semelhantes, e aqueles, por sua vez, produzem esferas em números ainda maiores e assim por diante até o infinito. No universo eles são separados. Eles não estão cientes da existência do outro mas eles representam partes de um mesmo universo físico.